VICIADOS EM CORRIDA & CICLISMO: Ingestão de álcool pode comprometer desempenho físico

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Ingestão de álcool pode comprometer desempenho físico

Nesta época de festas e comemorações o álcool, para muitos, é consumido de forma excessiva e isto pode prejudicar. Beber muita água é uma das dicas

As festas de fim de ano estão chegando e isto representa um convite para os excessos. Entre os excessos mais cometidos vale destacar o abuso do álcool que, sem dúvida, é um fator que pode gerar consequências devastadoras nas nossas vidas. Por essa razão, escolhi este tema para encerrar o ano de 2013.
A ingestão de álcool é incompatível com a prática de exercícios. Foto: Christian Horvat/  Licença Creative Commons
A ingestão de álcool é incompatível com a prática de exercícios. Foto: Christian Horvat/ Licença Creative Commons 
 
Estatística e recomendações Aproximadamente 95% dos brasileiros adultos bebem. Os órgãos oficiais recomendam a ingestão de menos de dois drinques ao dia para homens e menos de um para mulheres. Mulheres grávidas, crianças e adolescentes não devem ingerir bebidas alcoólicas. Todos devem abster-se do álcool ao menos duas vezes por semana e cada drinque deve conter, no máximo, 13 gramas de álcool.
Difícil seguir as recomendações? Sem dúvida, pois trata-se de uma droga prazerosa, o que induz à repetição da ingestão e, consequentemente, à dependência. 

Metabolismo e Funções do Fígado O fígado é o órgão responsável por metabolizar o álcool. Acontece que o fígado tem inúmeras outras funções para cumprir: ele não foi projetado única e exclusivamente para metabolizar o álcool. Dentre essas funções, vamos destacar o metabolismo dos carboidratos.
Sempre que um indivíduo apresenta hipoglicemia (baixos níveis de glicose no sangue), o fígado recruta o glicogênio hepático (uma espécie de estoque de carboidrato presente no fígado), transforma-o em glicose e a repõe na corrente sanguínea, normalizando o nível glicêmico. Este é um mecanismo de defesa fundamental para a nossa sobrevivência.
Pois é, um indivíduo sob o efeito do álcool não pode contar com esse mecanismo de defesa, por uma simples razão: a presença do álcool interrompe as demais funções do fígado. Assim, caso sofra uma hipoglicemia, esse indivíduo necessitará de uma injeção de glicose exógena para normalizar seu nível glicêmico. 

Outros efeitos do álcool - Inibição do ADH (hormônio anti diurético), o que provoca aumento da perda de água pela urina e, consequentemente, desidratação. Efeitos sobre o Sistema Nervoso: prejuízo da fala, dificuldade de equilíbrio e de coordenação motora, etc. Efeitos sobre o sistema digestivo, sobre o sangue, sobre a função sexual, sobre o comportamento, etc. Acidentes em geral, colocando em risco a vida do próprio usuário e das pessoas que cruzam o seu caminho.
Inúmeros outros efeitos poderiam ser mencionados, mas vamos ficar apenas nesses.

Álcool e exercícios físicos - Todos nós sabemos que um bom desempenho físico depende da presença de glicose e de uma boa hidratação. O álcool compromete ambas e, por isso, sua ingestão é incompatível com a prática de exercícios.

Considerações finais - Se você quer comemorar estas e muitas outras festas de final de ano sem intercorrências, respeite a vida: beba com moderação e não dirija se beber!
Sua vida, sua família e seus amigos agradecem!

Então, boas festas e um feliz 2014 a todos!!

Nota: estas e outras informações sobre o álcool podem ser encontradas no livro “Comer, Treinar, Dormir” de autoria da Dra. Samira Layaun.


Dra Samira Layaun

Autora do livro Comer, Treinar, Dormir, Samira Layaun nasceu na cidade de São Paulo e formou-se médica pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu atividades nas áreas de Epidemiologia, Saúde do Trabalhador, População e Saúde, Clínica Médica, Psiquiatria, Oftalmologia e participou do sub programa de controle da Hipertensão Arterial e Diabetes do Centro de Saúde-Escola da FMRP-USP. Obteve os títulos de Sanitarista e Oftalmologista por sua atuação com médica residente junto aos Departamentos de Medicina Social e Preventiva do Hospital das Clínicas da FMRP-USP e Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMRP-USP. É praticante de corridas desde 1982.
Atualmente, atende em consultório próprio e apresenta palestras sobre a importância da alimentação, do sono, das emoções e dos exercícios físicos na prevenção e tratamento de doenças. 
 
Por Dra Samira Layaun
 
GOSTOU DESTA POSTAGEM, QUER RECEBER AS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO? ENTÃO CADASTRE SEU E-MAIL LOGO ABAIXO:

Cadastre aqui seu email:

Cortesia de FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário